17.9.07

Aparições de São Miguel

Jeanne Thirion

Dentre as aparições do Arcanjo São Miguel, duas foram significativas para mudarem o destino do homem na história. A primeira aconteceu com o imperador romano Constantino Magno, filho da imperatriz Helena, que já era convertida ao cristianismo e ficou conhecida depois por Santa Helena. Estima-se que mais de 12 milhões de cristãos foram mortos nas mãos do Império Romano em trezentos anos de história e das maneiras mais cruéis. Conta-se que quando o Imperador Constantino combatia na Gália, província do império, São Miguel apareceu-lhe rodeado de anjos para socorrê-lo e assegurar-lhe a vitória. Mostrou-lhe no céu, em pleno meio-dia, uma cruz luminosa, cercada por uma inscrição que dizia: -"Com este sinal vencerás!" São Miguel ordenou-lhe também que pusesse este símbolo numa bandeira e que essa fosse a frente de suas tropas. No ano 312 de nossa era deu-se a vitória dos exércitos de Constantino. Retornou à Roma triunfante com a cruz a frente e declarou então paz aos cristãos. A segunda é a aparição à uma jovem analfabeta de 15 anos na França do século XV. Este país se encontrava sob dominação da Inglaterra e apenas uma pequena porção do território ainda não havia sido dominada. O Arcanjo apareceu-lhe e disse: -"Vai, sem temor, que combaterei em teu favor." A jovem vai até o rei e conta o ocorrido. Lidera cerca de 20 batalhas vitoriosas contra os ingleses, e depois é presa e condenada à fogueira, pois o clérigo não acredita em sua visão. Após o seu martírio, Joana D'arc foi declarada santa e é adorada na França .

Um comentário:

thania disse...

O texto está muito bom, porém o único digno de adoração é Deus. Santa Joana D'Arc é VENERADA!!!!!